Chega a 15 número de mortos em incêndios na Khakássia, no sul da Sibéria

  • Por Agencia EFE
  • 13/04/2015 04h33

Moscou, 13 abr (EFE).- Pelo menos 15 pessoas morreram por causa dos incêndios deste domingo na Khakássia, supostamente, pela queima de pastagens, informaram as autoridades dessa república russa no sul da Sibéria.

O número de vítimas fatais, ainda preliminar, foi divulgado pela porta-voz do Ministério da Saúde de Khakássia, Anna Borodina, que acrescentou que mais de 600 pessoas solicitaram atendimento médico na região.

“Entre os feridos há oito em estado grave”, disse a porta-voz, citada pela agência “Interfax”.

Ela disse que mais 500 pessoas tiveram alta após receber primeiros socorros por queimaduras leves e sintomas de asfixia.

Segundo o Ministério russo do Interior, os incêndios, que já foram sufocados quase em sua totalidade, arrasaram 1.034 casas e mais de 900 pessoas foram evacuadas.

O ministro de Emergência russo, Vladimir Puchkov, ordenou ontem a implantação de um regime especial anti-incêndios em todas as regiões da Sibéria.

“É preciso implantar um estrito controle que proíba as queimadas agrícolas indiscriminadas”, advertiu Puchkov, que anunciou a medida após a explosão dos incêndios na Khakássia.

Segundo dados oficiais, a cada ano os incêndios florestais queimam centenas de milhares de hectares de florestas e pastagens, embora organizações ambientalistas estimem em vários milhões de hectares a superfície afetada por eles. EFE