Chile tem confrontos violentos em manifestações por educação gratuita

  • Por Agência Brasil
  • 27/05/2016 14h46
Estudantes chilenos entram em confronto com policiais durante protesto autorizado pedindo educação gratuita e de qualidade

Confrontos violentos foram registrados nessa quinta-feira (27) entre as forças policiais e estudantes, no Chile, para reivindicar educação gratuita para todos, uma promessa da presidenta Michelle Bachelet.

No centro da capital chilena, alguns manifestantes mascarados atiraram pedras e paus contra a polícia, que reagiu com canhões de água e gás lacrimogêneo.

Segundo dados da polícia repassados à agência France Presse, 117 pessoas foram detidas e 32 polícias ficaram feridos.

No sábado (21), uma manifestação similar deixou uma pessoa morta em Valparaíso, quando Bachelet fazia o seu discurso anual perante o Congresso.

A presidente chilena prometeu ampla reforma para acabar com um sistema educativo em grande parte privado e com benefícios para as elites, uma herança da ditadura de Augusto Pinochet (1973-1990).

Depois do lançamento do projeto em 2014, as manifestações de estudantes e professores multiplicaram-se para reclamar a implementação mais rápida e menos seletiva da reforma.