China envia três equipes de especialistas para Guiné, Libéria e Serra Leoa

  • Por Agencia EFE
  • 10/08/2014 04h05

Pequim, 10 ago (EFE).- A China anunciou neste domingo o envio de três equipes de especialistas de controle de doenças para Guiné, Libéria e Serra Leoa para ajudar a combater o vírus do ebola, que já causou 961 mortes na África Ocidental.

Cada equipe será composta por um epidemiologista e dois especialistas em desinfecção e prevenção, indicou a Comissão Nacional de Planejamento de Saúde e Família da China, segundo a agência oficial “Xinhua”.

Todos fazem parte do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) e outras instituições sanitárias da potência asiática.

É a primeira vez que a China oferece assistência a países estrangeiros em resposta a uma emergência de saúde pública, disse o diretor de CDC, Wang Yu à “Xinhua”.

Wang acrescentou que os países do oeste da África enfrentam uma severa escassez de remédios e conhecimento sobre prevenção de doenças e que precisam urgentemente de material e experiência para conter a epidemia.

Os especialistas chineses treinarão médicos locais em proteção pessoal, desinfecção e segurança biológica, além de distribuir os materiais enviados da China.

A operação, que começou hoje, é realizada conjuntamente entre os ministérios de Comércio e Relações Exteriores e a Administração de Aviação civil da China.

A iniciativa chinesa é uma resposta ao alerta de emergência de saúde pública internacional emitido pela Organização Mundial da Saúde (OMS) na sexta-feira, que pediu também uma maior coordenação mundial para conter a expansão do vírus. EFE