China estabelecerá bancos totalmente privados em 2014 em projeto piloto

  • Por Agencia EFE
  • 07/01/2014 03h59

Pequim, 7 jan (EFE).- A China vai estabelecer de três a cinco bancos de capital totalmente privado este ano como parte de um plano piloto que procura abrir mais o setor bancário para o capital interno e externo, segundo acordou a Comissão Reguladora Bancária do país.

O capital privado será introduzido para reestruturar as atuais instituições bancárias e para criar novas “que assumam seus próprios riscos”, informou nesta terça-feira a imprensa do país asiático sobre o estipulado pelo órgão em uma reunião realizada ontem.

O regulador chinês indicou que permitirá a operação, em modo de testes, desses bancos sob a supervisão das autoridades bancárias chinesas.

A comissão tratará, além de relaxar o limite para a entrada de capital estrangeiro no setor bancário chinês, da redução dos requisitos para operações com Renminbis (ou iuanes, a moeda chinesa).

A decisão corresponde ao interesse da China em abrir seu controlado setor financeiro na busca de uma nova onda de crescimento econômico e responde às ambiciosas reformas aprovadas em novembro, que pretendem dar um maior papel ao mercado na economia chinesa. EFE