Chuvas no Paquistão deixam pelo menos 16 mortos

  • Por Agencia EFE
  • 23/07/2015 10h25

Islamabad, 23 jul (EFE).- Pelo menos 16 pessoas morreram e centenas de milhares foram afetadas pelas intensas chuvas dos últimos três dias no Paquistão, onde mais de uma centena de povoados permanecem inundadas pelos efeitos da monção, informaram nesta quinta-feira à Agência Efe fontes oficiais.

O porta-voz da Autoridade Nacional de Gestão de Desastres (NDMA, na sigla em inglês), Ahmed Kamal, explicou que as mortes aconteceram em todo o país, já que as precipitações afetaram praticamente todos os estados do país.

Na província oriental de Punjab, 125 povoados estão quase submersas e há 73 mil afetados, segundo a fonte, que acrescentou que no Baluchistão (sul) e na região autônoma de Gilgit Baltistão (norte) os afetados também são “contados aos milhares”, embora não tenha divulgado um balanço concreto.

Só no distrito de Chitral, na província noroeste de Khyber Pakhtunkhwa, as chuvas deixaram três mortos, uma dezena de feridos e cerca de 300 mil afetados, que permanecem incomunicáveis há uma semana, detalhou o diretor de Resgate da NDMA regional, Muhammad Khalid.

As chuvas e o degelo causaram nesse distrito graves inundações que danificaram as infraestruturas e bloqueou o acesso por estrada, apesar da fonte ter garantido que não há risco de crises de fome na região, já que contam com provisões para um mês.

O diretor-geral do Departamento Meteorológico do Paquistão, Ghulam Rasool, explicou que um novo ciclo de chuvas de monção voltará a castigar o país a partir de amanhã. EFE