Ciclistas do mundo inteiro protestam nos EUA contra armas nucleares

  • Por Agencia EFE
  • 21/04/2015 19h56

Washington, 21 abr (EFE).- Um grupo de ciclistas de várias nacionalidades se manifestou nesta terça-feira em frente ao Capitólio, em Washington, contra a proliferação das armas nucleares.

A manifestação foi organizada pelas ONGs Projeto ATOM, Prefeitos pela Paz e Bicicletas para a Paz, que agem contra a guerra e as armas nucleares.

Participaram o cofundador da Bicicletas para a Paz, Tore Nærland; o prefeito de Frogn, na Noruega, e vice-presidente da Prefeitos pela Paz, Thore Vestby, e diversos ativistas.

O ex-esquiador e campeão olímpico Vladimir Smirnov, e outros integrantes do “Potomac Pedalers Touring Club”, aderiram à manifestação.

O grupo partiu de Washington DC para a primeira parada na Casa Branca, diante do monumento a Abraham Lincoln, e deve chegar hoje a Baltimore.

Em seguida, os participantes irão a Filadélfia e depois à cidade de Wilmington, no estado de Delaware.

A manifestação deve chegar a Nova York na sexta-feira, onde cruzarão a ponte George Washington em Manhattan e se dirigirão ao edifício das Nações Unidas, onde serão recebidos pela delegação do Cazaquistão na ONU.

O embaixador honorário do Projeto ATOM, Karipbek Kuyukov, é vítima dos testes nucleares realizados no polígono de Semipalatinsk pela antiga União Soviética, que foi fechado por causa da independência desta república euroasiática.

Karipbek Kuyukov, que nasceu sem braços, faz campanha contra os testes nucleares no mundo todo há décadas e agora pede aos cidadãos que assinem o pedido do Projeto ATOM para proibir os testes nucleares para sempre. EFE