Cidade japonesa proibirá às pessoas de subir escadas pelo lado esquerdo

  • Por Agencia EFE
  • 01/04/2015 07h33

Tóquio, 1 abr (EFE).- A cidade japonesa de Osaka proibirá, através de uma ordenança municipal, as pessoas de subirem as escadas rolantes pelo lado esquerdo para equiparar este munícipio com o resto do país, onde se sobe pela direita, informou nesta quarta-feira a imprensa local.

Na capital Tóquio e outras cidades japonesas o habitual é permanecer no lado esquerdo das escadas rolantes das estações ferroviárias, do metrô e dos shoppings, e ceder à direita para aquelas pessoas mais apressadas que queiram subir ou descer caminhando.

No entanto, em Osaka e outros municípios vizinhos, o costume é fazer ao contrário, o que costuma gerar confusão entre os cidadãos japoneses e turistas estrangeiros que visitam a região.

As autoridades locais decidiram agora atuar para mudar esta tradição, com a atenção voltada para a maior afluência de visitantes que esperam receber durante os próximos anos e por ocasião dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020.

Concretamente, a prefeitura prevê aprovar no próximo mês de maio uma ordenança que contemple sanções verbais ou multas de 1.000 ienes (cerca de R$ 25) para os transeuntes que bloqueiem a passagem no lado direito das escadas, informou o jornal “Japan Times”.

A medida gerou certa polêmica em Osaka, onde muitos de seus moradores consideram que este costume, cuja origem poderia remontar à era Edo (1603-1868), é um traço distintivo de sua cidade.

No entanto, a iniciativa conta com o apoio da companhia ferroviária regional JR West, que anunciou a criação de uma mascote chamada “Hidari-desse” (“À esquerda!”, em dialeto de Osaka) para lembrar às pessoas de permanecer no lado esquerdo das escadas e ceder a passagem no lado direito. EFE