Cinegrafista morto em protesto é homenageado em Copacabana

  • Por Agencia EFE
  • 13/02/2014 14h02

Rio de Janeiro, 13 fev (EFE).- A praia de Copacabana amanheceu nesta quinta-feira com uma cruz negra de quinze metros de altura pregada na areia em homenagem ao cinegrafista Santiago Andrade, morto após ser atingido por um rojão enquanto cobria uma manifestação no Rio de Janeiro.

Santiago também foi homenageado por seus colegas de profissão, que participaram de seu velório no Memorial do Carmo, no Caju, zona portuária da capital.

O ato em Copacabana foi organizado pela ONG Rio de Paz, que instalou uma câmera de televisão apontada para a areia e uma faixa onde se lia: “Em memória de quem morreu no exercício de profissão de valor indispensável para a democracia”.

Ao lado da frase, foi colocada uma foto de Santiago e flores. Após o velório, o corpo de Santiago Andrade foi cremado em um ato privado no qual companheiros do cinegrafista usaram camisetas que pediam uma maior segurança para os profissionais de imprensa.

A filha de Santiago, a também jornalista Vanessa Andrade, disse no velório que a “morte de seu pai não seria em vão”. EFE

gdl/dk