Coalizão árabe bombardeia único porto do Iêmen em poder dos houthis

  • Por Agencia EFE
  • 18/08/2015 06h37

Sana, 18 ago (EFE).- Aviões da coalizão militar liderada pela Arábia Saudita bombardearam nesta terça-feira o porto estratégico da cidade de Al Hodeida, no oeste do Iêmen e em poder dos rebeldes houthis, informaram à Agência Efe fontes do movimento insurgente.

Os três ataques aéreos atingiram o píer e os armazéns, provocando um incêndio no porto, situado no Mar Vermelho e 220 quilômetros ao oeste da capital Sana.

Este porto é o único do Iêmen sob controle dos houthis, que o empregam para a importação de petróleo e alimentos, que depois são distribuídos em Sana e outras áreas do norte e do oeste do país.

Al Hodeida foi também nestes meses de conflito um ponto de entrada da ajuda humanitária, embora várias organizações tenham denunciado recentemente um bloqueio do porto por parte da coalizão.

Segundo a emissora de televisão “Al Arabiya”, com sede em Dubai e na capital saudita, fragatas militares da aliança estão se aproximando de Al Hodeida depois do bombardeio.

Há informações que apontam que a coalizão prepara-se para desembarcar no porto forças militares leais ao presidente iemenita, Abdo Rabbo Mansour Hadi, e que foram treinadas nos países do Golfo.

As forças de Hadi alcançaram nas últimas semanas importantes avanços no terreno no sul do país, em províncias como Aden e Taiz.

O Iêmen se encontra imerso em um conflito armado desde setembro do ano passado, quando os houthis pegaram em armas contra o presidente, que vive desde março exilado em Riad.

A Anistia Internacional (AI) alertou hoje que os bombardeios da Arábia Saudita no Iêmen e os combates no terreno entre os grupos rivais mataram “uma multidão de civis” e podem constituir crimes de guerra. EFE