Colégios eleitorais são fechados após primeiro dia de referendo no Egito

  • Por Agencia EFE
  • 14/01/2014 17h45

Cairo, 14 jan (EFE).- Os colégios eleitorais fecharam suas portas nesta terça-feira por volta das 21h locais (17h de Brasília) no primeiro dos dois dias do referendo sobre a nova Constituição no Egito, informou a televisão estatal.

O canal mostrou imagens dos juízes de várias mesas eleitorais selando as urnas nas quais foram depositadas as cédulas, na presença soldados das forças da ordem.

Mais de 52,7 milhões de egípcios estavam convocados desde as 9h locais (5h de Brasília) em 30.337 colégios eleitorais para uma votação que se repetirá amanhã, quarta-feira.

A consulta esteve marcada pelo apoio ao chefe do exército egípcio, Abdel Fatah al Sisi, e à atual etapa de transição, assim como pelos protestos islamitas, nos quais morreram pelo menos nove pessoas em distintas áreas do país.

A Irmandade Muçulmana pediu um boicote ao referendo, em rejeição ao processo político surgido da destituição do presidente Mohammed Mursi no último dia 3 de julho por parte do exército. EFE