Colômbia aprova lei de anistia e abre caminho para acordo de paz com as Farc

  • Por Estadão Conteúdo
  • 28/12/2016 19h54
Colombia - Farc - EFE

O Congresso colombiano aprovou uma lei de anistia, nesta quarta-feira, superando o último obstáculo burocrático antes de o governo começar a implementar seu acordo de paz com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) no próximo ano.

A lei dá aos tribunais colombianos a habilidade de perdoar guerrilheiros por supostos crimes – como rebelião -, ao passo em que os militantes iniciam a transição do status de insurgentes para membros de partidos políticos.

Os que forem considerados culpados de crimes de guerra, sequestros e recrutamento de crianças para servir a guerrilha não serão elegíveis para a anistia. Críticos do governo, no entanto, alertam que a lei se iguala à impunidade e que deve falhar no combate à violência.

Cerca de 14 mil guerrilheiros compareceram aos locais de entrega de armamentos como parte do acordo de paz, mas autoridades afirmam que houve problemas na construção dos pontos de entrega.