Com 50% dos votos apurados, Syriza vence as eleições na Grécia

  • Por Agencia EFE
  • 20/09/2015 18h39

(Atualiza título e apuração).

Atenas, 20 set (EFE).- A coalizão esquerdista Syriza, liderada pelo ex-primeiro-ministro Alexis Tsipras, venceu as eleições gerais antecipadas realizadas neste domingo na Grécia ao obter 35,54% dos votos, conforme os resultados divulgados pelo Ministério do Interior após a apuração de 50% dos votos.

Os conservadores de Nova Democracia, dirigidos por Vanguelis Meimarakis, obtiveram 28,09%. Logo após tomar conhecimento destes resultados oficiais, Meimarakis reconheceu a derrota de seu partido e parabenizou Tsipras.

“Lutamos a batalha com seriedade. Aparentemente, o resultado dá a vitória ao Syriza e ao Tsipras. Dou os meus parabéns. O restante discutiremos”, afirmou Meimarakis ao chegar à sede do partido, perto do centro de Atenas.

Tsipras, que ao chegar à sede da Syriza ergueu os braços fazendo o sinal de vitória, foi aclamado pela multidão que estava na rua. Em sua conta no Twitter, Tsipras escreveu apenas: “Com trabalho duro e perseverança, avançaremos. #Grécia”.

No terceiro lugar ficaram os neonazistas do Amanhecer Dourado, com 7,11% dos votos e 19 cadeiras. Em seguida, estão os socialdemocratas do Pasok, com 6,41%; os comunistas do KKE, com 5,47%; e o centrista To Potami, com 3,92%.

Os nacionalistas do Gregos Independentes, membros da coalizão de governo com Syriza, obtiveram 3,70% e dez deputados, e a União de Centristas, uma formação fundada há mais de 20 anos, mas que nunca conquistou uma cadeira, obtiveram 3,45% e 9 parlamentares.

De fora, por enquanto, está a recém-criada Unidade Popular, partido dissidente da Syriza e liderado pelo ex-ministro Panayotis Lafazanis, com 2,82%. O mínimo para entrar no parlamento é de 3%.

Com esta apuração, a participação era de 55,38%, a mais baixa em uma eleição nacional, em um país onde o voto é obrigatório. Cerca de 10 milhões de gregos estavam aptos a votar hoje neste segundo pleito adiantado neste ano e que transcorreu sem incidentes.

Os colégios eleitorais abriram às 4h GMT (1h deste domingo em Brasília) e fecharam às 16h GMT (13h em Brasília). EFE