Com condição, PSDB aceita instalação da CPI da merenda

  • Por Jovem Pan
  • 10/05/2016 14h49

Em protesto pela instalação da CPI da Merenda Escolar

Um grupo de estudantes secundaristas ocupa a Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo

O PSDB aceitou nesta terça-feira (10) instalar a CPI da Merenda na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp), informa o repórter Jovem Pan Thiago Uberreich. O partido do governo estadual só concordou com a abertura da comissão caso a investigação parlamentar abranja também cidades não governadas por prefeitos tucanos.

Um novo pedido apresentado pelo próprio PSDB será apresentado ainda na tarde desta terça. O PSDB tem a maior bancada na Assembleia.

Na sesmana passada, a Alesp foi ocupada por estudantes que exigiam a instalação da Comissão. A chamada “máfia da merenda” é investigada pela Operação Alba Branca do Ministério Público de São Paulo. Ela apura um suposto esquema de cartel, desvios, superfaturamento e propina a agentes públicos (estaduais e municipais) em licitações de merenda escolar para dezenas de municípios paulistas.

O presidente da Assembleia, Fernando Capaz (PSDB) teve o nome envolvido em delações de pessoas investigadas pela Alba Branca.

O governo Geraldo Alckmin tem enfrentado grande pressão em temas referentes à merenda. Além da investigação do MP-SP, estudantes de escolas técnicas estaduais (Etecs) ocuparam diversas unidades pedindo uma merenda mais consistente em vez da “seca”, composta por suco e bolachas, além da construção de refeitórios e doação de vale-refeição enquanto as mudanças não são implementadas.

Nesta terça, estudantes secundaristas protestaram contra a gestão Alckmin por ruas do centro da capital paulista, na região da Luz.