Combates e ataques deixam mais de 40 mortos em vários pontos do Iraque

  • Por Agencia EFE
  • 12/07/2015 15h44

Bagdá, 12 jul (EFE).- Pelo menos 44 pessoas morreram, entre elas 30 militantes do grupo jihadista Estado Islâmico (EI), e dezenas ficaram feridas em confrontos, explosões e bombardeios ocorridos em diferentes pontos do Iraque, informaram neste domingo à Agência Efe fontes de segurança.

Uma fonte na cidade de Kirkuk, 250 quilômetros ao norte de Bagdá, informou hoje que o EI atacou ontem à noite três sedes das forças curdas “peshmergas” em uma área situada ao oeste de essa cidade.

As forças curdas, respaldadas pela aviação da coalizão internacional liderada pelos Estados Unidos, repeliram o ataque e mataram 30 jihadistas, ao mesmo tempo em que causaram ferimentos em outras dezenas, acrescentou a fonte.

Por outra parte, oito soldados iraquianos morreram e outros cinco ficaram feridos em um ataque suicida com carro-bomba, seguido pela explosão de dois artefatos durante a passagem de um comboio das tropas governamentais na área de Abu Flis, ao leste da cidade de Ramadi, capital provincial de Al-Anbar, no oeste do Iraque.

Além disso, a explosão de uma bomba perto de uma concessionária de veículos próxima à área de Al-Bayaa, no sudoeste de Bagdá, causou a morte de duas pessoas e ferimentos em outras sete, além de danos materiais em vários carros.

Outras quatro pessoas morreram e 15 ficaram feridas em um atentado com carro-bomba que aconteceu na praça de Áden, situada no bairro de maioria xiita de Qadimiya, no norte da capital iraquiana, segundo uma fonte de segurança.

O Iraque enfrenta desde junho de 2014 uma guerra contra o EI, que conquistou amplas zonas do território e proclamou um califado em partes do território deste país e da vizinha Síria.

Além disso, Bagdá é palco de atentados e explosões, que em muitas ocasiões têm como alvo a população que professa o islã xiita, enquanto os grupos insurgentes ou jihadistas são sunitas. EFE