Comércio eletrônico cresce rápido no Brasil

  • Por Jovem Pan
  • 19/03/2014 08h19

Com 51 milhões de consumidores, comércio eletrônico brasileiro cresce rápido e atrai cada vez mais lojistas e clientes. Só ano passado, 9 milhões de pessoas compraram “on line” pela primeira vez, impulsionados pelo maior acesso à internet.

A demanda crescente estimula empresários a investirem cada vez mais em plataformas de vendas “on line” para atender a esses clientes. Pedro Guasti, diretor-executivo da E-bit, explicou que o e-commerce é uma excelente opção para o varejo compreender o consumidor conectado.

*Ouça os detalhes no áudio

O presidente da Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico afirmou que a abertura de lojas “on line” por empresas tradicionais do varejo é um caminho sem volta. Falando a Carlos Aros, Ludovino Lopes destacou que principalmente as pequenas e médias empresas se interessam por esse espaço no e-commerce.

O economista da Associação Comercial de São Paulo afirmou que o e-commerce está começando a se consolidar no país. No entanto, Marcel Solimeo avalia que a legislação fiscal ainda é um empecilho para o avanço do varejo “on line” brasileiro.

Em 2013, o e-commerce cresceu quase 30% no Brasil, fechando o ano com faturamento de R$ 28 bilhões. E mesmo com o cenário econômico pouco animador, o número de pedidos cresceu 32% na comparação com 2012, chegando a 88 milhões.