Comércio eletrônico precisa investir em plataformas móveis para continuar crescendo

  • Por Jovem Pan
  • 04/08/2014 09h56

O comércio eletrônico brasileiro faturou R$ 16 bilhões no primeiro semestre e agora precisa investir em plataformas móveis para continuar a crescer. Até o final do ano, o e-commerce deve movimentar 35 bilhões de reais, 21% a mais do que em 2013, segundo a E-Bit, consultoria especializada no setor.

Um dos destaques dos negócios virtuais foram  as compras por meio de aplicativos em telefones celulares e tablets: cresceram 84% em apenas um ano. Falando a Carlos Aros, o diretor executivo da E-Bit, Pedro Guasti, afirmou que vai perder dinheiro o empresário que não se adaptar às multiplataformas.

No primeiro semestre do ano, os smartphones foram a origem de 40%e os tablets de 60% das compras com dispositivos móveis. Apesar dessa demanda, muitos sites ainda não atenderam as exigências das novas plataformas, disse Thiago Flores, do comparador de preços Zoom.

Com a expectativa de vendas de 50 milhões de smartphones neste ano, os especialistas apostam em crescimento muito rápido do mobile commerce.

O mercado de compras virtuais agregou 5 milhões de novos consumidores no primeiro semestre; este número chegará a 12 milhões até o final do ano.