Comissão da Verdade pede esclarecimentos ao Ministério da Defesa sobre negativa de oficiais

  • Por Agencia Brasil
  • 08/09/2014 20h58

Brasília – A Comissão Nacional da Verdade encaminhou um oficio ao Ministério da Defesa nesta segunda-feira (8) com pedido de esclarecimentos e apuração de possível ocorrência de transgressões disciplinares por parte de militares reformados, que responderam negativamente à convocação para audiência pública.

“Não vou comparecer. Se virem. Não colaboro com o inimigo”, foi a resposta do oficial da reserva José Conegundes, ao se recusar a depor nesta segunda (8) na Comissão Nacional da Verdade (CNV). “Segundo orientação do Comando do Exército, as convocações devem partir daquela autoridade , respondeu José Brant Teixeira, também convocado. 

A Comissão convocou para depor nove agentes da repressão, dos quais oito já haviam sido convocados para depor em Brasília, mas não compareceram à audiência.O único que compareceu foi o oficial da reserva Ricardo Agnesi Faiadi, que respondeu a todas as perguntas com um “nada a declarar”.

Entre os agentes que foram novamente convocados estão o coronel Sebastião Rodrigues de Moura, o Major Curió, e o coronel Leo Frederico Cinelli. Ambos atuaram na repressão à Guerrilha do Araguaia, nos anos 70. Também foi reconvocado o general José Antonio Nogueira Belham, que comandava o DOI do Rio de Janeiro quando da tortura, morte e desaparecimento do deputado Rubens Paiva.