Comunicação ruim das lojas causa dores de cabeça ao consumidor

  • Por Jovem Pan
  • 06/12/2014 09h48

A comunicação ruim das lojas e falta de fiscalização ainda causam dores de cabeça ao consumidor que precisa trocar produtos comprados pela internet. Somente três em cada dez pessoas conseguiram efetuar o processo sem dificuldade no país, segundo a E-bit.

Em relação à devolução, apenas 20% dos clientes conseguiram exercer o direito ao arrependimento e devolveram o produto em 7 dias. Os especialistas ouvidos pela JOVEM PAN dizem que o valor da troca é pago pelo varejista e pode chegar a cinco vezes o custo da entrega do produto.

*Ouça os detalhes no áudio

A categoria que mais apresenta problemas é a de moda e acessórios devido à falta de padronização dos tamanhos de roupas no país. O presidente do Conselho de Comércio Eletrônico da Fecomércio, Pedro Guasti, disse que as empresas precisam comunicar melhor as condições de troca.

Consultor JOVEM PAN diz que a política de troca de produtos comprados pela internet não existe no Código de Defesa do Consumidor. No entanto, Arthur Rollo lembrou ao repórter Anderson Costa que uma portaria foi criada, mas não é respeitada pelas empresas de comércio eletrônico.

Os especialistas recomendam que o consumidor busque informações sobre a loja virtual na internet antes de fechar o negócio. O cliente deve desconfiar de preços muito abaixo do mercado e de condições de pagamento diferenciadas.