Coreia do Sul atribui a aves migratórias recentes focos de gripe aviária

  • Por Agencia EFE
  • 20/01/2014 05h06

Seul, 20 jan (EFE).- O Governo da Coreia do Sul confirmou hoje a presença do vírus da gripe aviária em aves migratórias achadas mortas, o que indica que este tipo de animais poderiam ter causado os dois focos da doença registrados em fazendas do país.

Faltando um diagnóstico definitivo, “achamos que se trata de uma cepa altamente patógena, o que poderia explicar a origem do vírus de gripe aviária que afetou as fazendas de patos em Gochang e Buan”, indicou o Ministério da Agricultura da Coreia do Sul em comunicado.

Se as suspeitas sobre o contágio através de aves migratórias forem confirmadas, as autoridades sul-coreanas temem que os bandos de pássaros infectados sem controle provoquem novos focos em outras explorações avícolas do país.

Nas fazendas afetadas, foram detectados os últimos dias três casos, dois deles confirmados, de gripe aviária H5N8, uma cepa altamente patógena similar à mais conhecida H5N1.

Após confirmar a presença desta doença, as autoridades sacrificaram por enquanto cerca de 150 mil frangos e patos, e prevê eliminar 50 mil mais.

O foco de gripe aviária registrado no final de 2011 obrigou o sacrifício de mais de três milhões de aves de curral em todo o país. EFE