Corregedoria poderá prender até 12 policiais por vídeo de suspeitos baleados

  • Por Jovem Pan
  • 16/04/2014 15h35

A corregedoria da Polícia Militar poderá decretar a prisão de até 12 policiais por um vídeo que mostra suspeitos baleados sendo humilhados em São Paulo. A ação do último dia 8 de abril terminou com uma morte e dois feridos, em uma travessa da Avenida Marechal Tito, na zona leste.

As imagens foram publicadas em uma página extra-oficial da corporação e não é possível identificar o autor. Apenas os baleados aparecem no vídeo e, ao fundo, alguém diz a seguinte frase: “vai ficar famoso, ladrão, morrendo aqui”. O comandante da Polícia Militar de São Paulo, coronel Benedito Roberto Meira, classifica a conduta como “abominável” e promete punição.

“São seis policiais militares do 29º Batalhão e seis policiais militares do 48º Batalhão. Os dois batalhões são da zona leste. O objetivo agora é tentar identificar quem foi o policial, se é que foi um policial, que fez aquelas imagens, que são imagens que nós abominamos, que nós não concordamos, que nós repudiamos, isso não se faz pra ninguém”, disse o coronel.

Benedito ainda falou que, caso os policiais sejam identificados como autores daquele vídeo, com certeza serão presos administrativamente. Se não forem descobertos, haverá um inquérito policial, quebra do sigilo telefônico de todos os policiais e irão descobrir quem foi o autor do vídeo.

Um policial assumiu a autoria dos disparos. O homem que morreu no hospital, não teve a identidade revelada. Os outros dois, Renato Santos e Marcos Aurélio Alves, permanecem internados.