Cremesp orienta recém-formados a prestar Exame de Avaliação

  • Por Jovem Pan
  • 17/10/2014 09h07

O Conselho Regional de Medicina está orientando os recém-formados a prestar Exame de Avaliação domingo, apesar da liminar que derruba a obrigatoriedade da prova.

A Justiça Federal entende que uma norma administrativa do Cremesp não serve para definir se uma pessoa está ou não apta a trabalhar como médico. Autor da ação, o sindicato das instituições de ensino superior pleiteia que só uma lei pode exigir a qualificação do candidato, como acontece na OAB. Em entrevista a Renata Perobelli, o presidente do Semesp, Hermes Ferreira Figueiredo, destaca que só o Ministério da Educação pode avaliar os médicos.

*** Ouça a entrevista completa no áudio

No Brasil, existem 242 escolas médicas , sendo 134 particulares e 108 públicas; só São Paulo responde com 41 dessas faculdades.

Falando a Anchieta Filho, o presidente do Cremesp Bráulio Luna Filho diz que o objetivo da Prova de Avaliação é garantir o bem estar do paciente.

Ao contrário do Cremesp, a OAB cumpre uma lei ao fazer sua avaliação três vezes ao ano.

O presidente da Comissão do exame de ordem da OAB , Edson Cosac Borloai, explica as duas situações.

No Direito, 70% dos inscritos são reprovados indicador da existência de cursos de baixa qualidade no País.

Na área médica, o CRM adverte que a liminar que suspendeu o Exame de Avaliação deste domingo poderá cair a qualquer momento.