Criança de 10 anos é uma das vítimas da erupção do vulcão Ontake

  • Por Agencia EFE
  • 02/10/2014 05h25

Tóquio, 2 out (EFE).- Uma criança de 10 anos que estava praticando montanhismo com seu pai foi identificado como uma das 47 pessoas que morreram vítimas da erupção do vulcão Ontake, no centro do Japão, segundo informou nesta quinta-feira a polícia.

O corpo de Riku Nishijima foi identificado ao lado de seu pai, Hiroshi Nishijima, de 40 anos, segundo a emissora pública “NHK”.

Ambos são da cidade de Kakogawa, na província de Hyogo, localizada a 270 quilômetros do vulcão.

Até o momento, 44 vítimas da erupção já foram identificadas pela polícia da província de Nagano.

A erupção deixou até o momento 69 pessoas feridas, a maioria delas com golpes causados por rochas, fraturas e queimaduras.

Embora a maioria das vítimas seja da área do vulcão, também se identificou cidadãos de localidades distantes como Tóquio e Hiroshima.

O Ontake, o segundo maior vulcão do Japão, com 3.067 metros de altura e situado a cerca de 100 quilômetros da cidade de Nagoia, entrou em erupção no sábado, quando centenas de montanhistas se encontravam na montanha.

Aproximadamente 250 pessoas conseguiram deixar o monte sozinhos ou foram evacuados, embora as autoridades locais desconheçam o número total de pessoas que se encontravam no vulcão no momento de sua erupção.

A falta de informação sobre os desaparecidos cinco dias depois da tragédia provocou protestos de familiares que aguardam notícias sobre os trabalhos de resgate, que foram novamente suspensos hoje devido à chuva.

As operações de resgate estão sendo realizadas lentamente devido ao perigo de novas erupções e aos problemas de mobilidade e visibilidade provocada pela grande quantidade de cinza expelida pelo vulcão.

A erupção do Ontake já é a que mais vítimas fatais provocou no Japão desde 1926, quando 144 pessoas morreram e 210 ficaram feridas pela erupção do vulcão Tokachi, em Hokkaido. EFE

asb/dk