Croácia afirma que enviou 20 mil refugiados a Hungria e Eslovênia

  • Por EFE
  • 19/09/2015 09h16
Refugiados jogam bola enquanto aguardam ônibus para transferi-los para a Hungria

O governo da Croácia afirmou neste sábado que mandou a maior parte dos cerca de 20.000 refugiados que entraram no país desde a quarta-feira para Hungria e Eslovênia, países que fazem parte do Acordo de Schengen, de livre circulação dentro da União Europeia.

Os números foram confirmados hoje pelo ministro do Interior da Croácia, Ranko Ostojic, em declarações à agência de notícias “Hina”.

Ostojic explicou que no centro de recepção de refugiados em Tovarnik, na fronteira com a Sérvia, ainda estão cerca de 2.000 imigrantes. Já nos demais locais de amparo do país há não mais do que mil pessoas, completou o ministro.

“Todos os demais foram transportados até a fronteira com a Hungria ou para a Eslovênia, que começou a permitir a passagem das pessoas em Bregana e Harmica”, afirmou.

O ministro não informou quantas pessoas já conseguiram sair do país nem quantas seguem esperando nas zonas das fronteiras com os dois países vizinhos.

Mapa da Europa com destaque para a Croácia (verde) e a Hungria (laranja)

Ostojic disse que a situação nos centros de amparo é “completamente estável” e elogiou a Polícia croata, que “em nenhum momento empregou a força para controlar os refugiados”.

Enquanto os imigrantes continuarem chegando à Croácia pela divisa com a Sérvia, eles serão levados de forma organizada em ônibus e trens até a Hungria e a Eslovênia, disse o ministro.

A Hungria segue a mesma política da Croácia e organiza o transporte dos refugiados até a fronteira com a Áustria, que recebeu desde a madrugada de hoje mais de 6.700 pessoas.