Cuba construirá 7 parques eólicos com capital estrangeiro

  • Por Agencia EFE
  • 11/07/2015 21h46

Havana, 11 jul (EFE).- Cuba construirá sete parques eólicos com investimento estrangeiro direto, dentro de um programa de desenvolvimento de médio prazo de fontes de energia renovável, anunciou neste sábado o titular do Ministério de Energia e Minas, Alfredo López.

Esta iniciativa está incluída nas aspirações da ilha de produzir, até 2030, 24% de energia a partir de recursos renováveis, projeto para o qual propôs investimentos no valor de mais de US$ 600 milhões ao capital estrangeiro.

Além disso, Cuba prevê a construção de seis parques através de outras vias de financiamento, como parte de seus planos para aumentar a obtenção da chamada “energia limpa”, que hoje só abrange pouco mais de 4% do país, segundo a estatal Agência de Informação Nacional.

Estes 13 parques se unirão aos quatro já existentes, que operam com uma potência total de 12 megawatts em várias regiões da ilha.

Perante os presentes à primeira jornada de trabalho por comissões da Assembleia Nacional, o ministro informou que o aumento do uso de fontes como a eólica, a solar e a hidráulica permitirá diminuir a dependência do combustível fóssil e assim economizar US$ 780 milhões ao ano.

Diretores do Ministério de Energia e Minas assinalaram que, além disso, são avaliados outros projetos de investimento estrangeiro relacionados com o aproveitamento da energia solar fotovoltaica.

Embora não se tenha especificado a nacionalidade do capital que intervirá na edificação dos parques eólicos, o vice-chanceler da Itália, Mario Giro, informou esta semana que Cuba avalia vários projetos com entidades italianas, entre eles a instalação de três destes parques.

O funcionário, que participou de um fórum de negócios em Havana, afirmou que espera que os projetos possam ser concretizados no próximo mês de outubro.

A Espanha, por sua parte, expressou interesse de investir no setor das energias renováveis em Cuba, para o que chegaram à ilha caribenha várias delegações, como a liderada recentemente pelo titular espanhol de Indústria, Energia e Turismo, José Manuel Soria.

A atual infraestrutura do setor das energias renováveis em Cuba inclui 10.595 aquecedores solares, 9.343 moinhos de vento, 827 usinas de biogás, e 169 instalações hidrelétricas, junto a outras capacidades em painéis e parques solares. EFE