Defenda-se acelera entrega de carro Volvo XC60 que ficou 70 dias parado

  • Por Jovem Pan
  • 01/08/2014 19h11

Defenda-se acelera entrega de carro Volvo XC60 do aeroviário José Roberto Trinca, que ficou sem o veículo batido por 70 dias.

O ouvinte agradece ao Defenda-se, à Renata Perobelli e à Jovem Pan e reclama das empresas Intercar e Volvo, dizendo que houve falha de comunicação entre a seguradora e a oficina. 

José Roberto diz que uma empresa que vende produtos importados ao Brasil precisa de ter os produtos de reposição disponíveis.

O diretor de pós-venda da montadora sueca Volvo, Jorge Mussi, reconhece o problema na importação de uma única peça, o capô, retido na alfândega. Ele afirma que a seguradora demora para aprovar porque negocia o preço das peças ou da mão de obra para diminuir ao máximo o custo.

O advogado Arthur Rollo, especialista nos direitos do consumidor, afirma que, neste caso, deve-se entrar com uma ação de indenização porque administrativamente nem a concessionária nem a seguradora vão resolver o problema.

“Essas ações precisam ser propostas até para desestimular esse tipo de atitude por parte dos fornecedores”, conclui Rollo.