Delegação da Coreia do Norte chega na Malásia em busca do corpo de Kim Jong-nam

  • Por Estadão Conteúdo
  • 28/02/2017 11h27
Equipe investiga morte de Kim Jong Nam em aeroporto na Malásia - efe

Uma delegação de diplomatas da Coreia do Norte chegou em Kuala Lumpur, capital da Malásia, nesta terça-feira em busca do corpo do meio-irmão do líder Kim Jong-un, que foi assassinado no aeroporto em meados de fevereiro e que muitos acreditam ter sido vítima do próprio líder norte-coreano. 

O corpo de Kim Jong-nam, que foi morto no dia 13 de fevereiro no aeroporto de Kuala Lumpur, está no centro de uma batalha diplomática aquecida entre a Coreia do Norte e a Malásia. A Coreia do Norte foi contra uma autópsia conduzida pelas autoridades da Malásia, enquanto a Malásia resistiu em entregar o corpo, sem antes obter amostras de DNA que confirmassem que ele fosse parente de Kim Jong-un.

A delegação, que inclui o ex-vice-embaixador norte-coreano para a Organização das Nações Unidas (ONU), Ri Tong Il, disse a repórteres que os diplomatas estão na embaixada na Malásia para recuperar o corpo e que pretender libertar o norte-coreano preso no caso. “Queremos um desenvolvimento de um relacionamento amigável entre a Coreia do Norte e a Malásia”, disse Tong Il.

A Malásia confirmou a vítima do ataque como Kim Jong-nam. A Coreia do Sul, no entanto, identificou a vítima apenas como um norte-coreano nacional com passaporte diplomático.