Demolição de imóvel deixa feridos na Cracolândia

  • Por Jovem Pan com Agência Brasil
  • 23/05/2017 15h02
SP - CRACOLÂNDIA/AÇÕES - GERAL - Homens da Guarda Civil Metropolitana (GCM) fazem vistoria em hotel na rua Helvétia, no centro de São Paulo, na manhã desta terça-feira, 23. Depois da operação da Polícia Militar, ocorrida no final de semana na região da Cracolândia, numa parceria entre prefeitura e governo do Estado, usuários de crack se espalharam por diversos ponto da cidade. 23/05/2017 - Foto: FELIPE RAU/ESTADÃO CONTEÚDOPolícia e prefeitura realizam ação de desapropriação na região da Cracolândia

A demolição de imóvel na Cracolândia, pela prefeitura de São Paulo, deixou três pessoas feridas. De acordo com o Corpo de Bombeiros, uma delas com suspeita de fratura na perna. 

O acidente ocorreu na Rua Dino Bueno. As primeiras informações são que no momento da demolição um imóvel vizinho foi atingido, onde pessoas estavam dormindo. 

Moradores relatam que haviam pessoas dormindo no imóvel e não foram avisadas da demolição. Eles protestam com faixas dizendo: “Somos família, não lixo”. 

O prefeito João Doria esteve no local e concedeu uma rápida entrevista coletiva. Segundo Doria, a prefeitura não sabia que havia moradores nos prédios. Alguns hotéis, inclusive, já estão emparedados. Mas ainda há muitos dependentes químicos circulando pelas imediações.

Doria anunciou recentemente o projeto Redenção que pretende erradicar o tráfico de drogas em oito regiões da cidade, chamadas de Cracolândia. O projeto prevê ações em cinco campos: policial, social, medicinal, urbanística e de zeladoria urbana. As iniciativas, segundo a prefeitura, irão envolver grupos de trabalho que serão coordenados por quatro frentes: governo municipal, governo estadual, governo federal e sociedade civil organizada.

Nesta quarta-feira (24), a prefeitura e o governo vão anunciar um programa de construção de moradias populares na região da Cracolândia.

*Com informações do repórter Anderson Costa