Deputada do Syriza é eleita presidente do parlamento grego

  • Por Agencia EFE
  • 06/02/2015 10h51

Atenas, 6 fev (EFE).- A deputada do Syriza Zoe Konstantopoulou foi eleita nesta sexta-feira como presidente do novo parlamento grego, conquistando o maior número de votos da história.

Konstantopoulou recebeu o apoio de 235 dos 298 deputados presentes à sessão (em um parlamento com 300 representantes) e substitui assim o antigo presidente, Evangelos Meimarakis.

“Este parlamento, o primeiro posterior ao programa de resgate (da economia), tem a obrigação de fazer história e demonstrar que a soberania popular não pode ser ignorada”, disse Konstantopoulou em discurso logo após a eleição.

A nova presidente afirmou que trabalhará para conseguir uma “remissão da maior parte da dívida grega”, assim como a concessão do pagamento do restante dos débitos de acordo com o crescimento do país, proposta defendida também pelo novo ministro das Finanças, Yanis Varoufakis.

Konstantopoulou destacou, além disso, que o parlamento continuará a tarefa da comissão criada na legislatura anterior, que exige da Alemanha a reconstrução da destruição ocorrida durante a Segunda Guerra Mundial.

“Exigiremos a devolução do empréstimo de ocupação, indenização às vítimas do nazismo e o retorno das riquezas arqueológicas roubadas”, afirmou.

A eleição foi nominal e secreta. Cada deputado depositou seu voto em uma urna colocada à frente da mesa dos secretários do parlamento interino e só tinham duas possibilidades: votar a favor de Konstantopoulou ou em branco.

A nova presidente é advogada ligada às causas de direitos humanos, eleita deputada pela primeira vez em maio de 2012 e reeleita no pleito de junho do mesmo ano.

Filha de um também advogado de direitos humanos e político de esquerda, Nikos Konstantopoulou, ex-presidente do Synaspismos, partido que se transformou na atual Syriza, ela é a segunda mulher a ocupar o cargo. A primeira foi Ana Psaruda Benaki, presidente do parlamento durante o governo de Kostas Karamanlis A escolha de Konstantopoulou foi criticada por partidos de oposição, que afirmam que ela é uma figura polêmica, responsável por várias discussões na última legislatura.

Além da eleição da nova presidente do parlamento, Varufakis foi empossado hoje oficialmente como ministro das Finanças, ao lado de Efclidis Tsakalotos, novo ministro-adjunto de Relações Econômicas Internacionais. EFE