Desaparece embarcação-tanque em águas da Malásia em possível assalto pirata

  • Por Agencia EFE
  • 14/06/2015 10h43

Bangcoc, 14 jun (EFE).- A autoridades da Malásia iniciaram uma operação de resgate para localizar um petroleiro desaparecido nas águas do mar da China Meridional que suspeitam ter sido sequestrado por piratas, informou neste domingo a imprensa local.

A embarcação MT Orkim Harmony, de bandeira malaia, desapareceu em 12 de junho perto do estado de Johor, no sul do país, com seis mil toneladas de gasolina de 95 octanos e 22 tripulantes – 16 malaios, cinco indonésios e um birmanês, segundo o jornal “Star”.

A Agência de Segurança Marítima da Malásia indicou que Orkim desapareceu enquanto navegava entre Malacca, no litoral oeste da península malaia, e Kuantan, na costa leste.

“A última posição conhecida da embarcação é a 30 milhas náuticas (55,5 quilômetros) de Tanjung Sedili, quando de repente perdemos o contato”, disse em comunicado o diretor da região sul da agência, o almirante Ibrahim Mohammed.

Ibrahim disse que três embarcações da agência, com o apoio de mais duas da marinha malaia, participam da busca da embarcação-tanque, centrada em uma área de 20 mil quilômetros quadrados que se estende pelas águas de Cingapura e da Indonésia.

Em 4 de junho, a embarcação Orkim Victory, da mesma companhia, foi assaltada por oito homens armados que o rebocaram até outra embarcação e transferiram 770 toneladas de diesel antes de fugir.

O primeiro-ministro da Malásia, Najib Razak, mostrou sua preocupação com a situação da tripulação e anunciou o desdobramento de uma operação de resgate.

“Estou consternado perante as informações do desaparecimento da embarcação. O governo desdobrará nossos recursos para localizá-lo”, disse hoje Najib em sua conta no Facebook.

O Escritório Marítima Internacional considera a Península de Malaca, junto com o arquipélago indonésio, como uma das áreas de maior risco de ataques piratas da Ásia Oriental, e recomenda às extremarem as precauções ao atravessá-la. EFE