Deslizamentos em Salvador matam mais de 20 em 3 semanas

  • Por Jovem Pan
  • 21/05/2015 12h47

Oito casarões antigos foram atingidos por deslizamento na Ladeira da MontanhaOito casarões antigos foram atingidos por deslizamento na Ladeira da Montanha

Deslizamentos de terra em Salvador matam 21 pessoas em três semanas e mais de 15 casas são demolidas para evitar novas tragédias. Especialistas apontam que a topografia da capital baiana e a presença de edificações antigas colaboram com as quedas de encostas. Nesta quarta-feira (20), o deslizamento ocorreu próximo ao Elevador Lacerda atingindo oito casas e matando uma mulher, de 51 anos.

O diretor-geral da Defesa Civil de Salvador, Álvaro Silveira, diz ao repórter Victor La Regina que as construções ficam em uma falha geológica da cidade. “Esses imóveis ali dessa área estão sendo todos inspecionados por técnicos da Defesa Civil e eles estão localizados em uma área sensível de Salvador que é justamente a falha geológica. Alguns imóveis já foram desocupados e essas pessoas foram encaminhadas para abrigo”, explica. Álvaro Silveira informa que outras edificações históricas desabaram na terça-feira (19) na Ladeira da Preguiça, que liga o bairro do Comércio à Cidade Alta.

O geólogo Álvaro Rodrigues dos Santos cita os fatores que deixam Salvador em risco e critica a inércia do poder municipal neste tipo de tragédia. “Boa parte da cidade é separada por um degrau de dezenas de metros de altura. Justamente é nesse degrau que ocorrem as piores tragédias”, critica. Álvaro Rodrigues dos Santos defende que o Ministério Público criminalize os prefeitos que não agem para evitar os deslizamentos.

A Defesa Civil de Salvador garante que avisou aos moradores de áreas de risco sobre a falha geológico e as possibilidades de queda de encostas.