Dezenas de milhares de opositores se reúnem no centro de Kiev

  • Por Agencia EFE
  • 19/01/2014 10h06

Kiev, 19 jan (EFE).- Dezenas de milhares de manifestantes se reuniram neste domingo na Praça da Independência de Kiev, onde há quase dois meses a oposição se manifesta ininterruptamente, para protestar contra as políticas do presidente ucraniano, Viktor Yanukovich.

Apesar das baixas temperaturas, em torno de 10 graus negativos, na capital ucraniana, por volta do meio-dia local, os manifestantes já haviam lotado a praça mais importante do país, tomada pela oposição desde novembro, quando Yanukovich decidiu adiar a assinatura do Acordo de Associação com a União Europeia.

O comício de hoje é a sétima “veche” (assembleia) popular convocada pelos opositores no centro de Kiev desde o começo do protestos.

Nesta semana, os líderes da oposição ucraniana acusaram o governo de “destruir a ordem constitucional” e “usurpar o poder” por aprovar uma série de leis, incluindo o Orçamento Geral de 2014, sem debate em Parlamento.

Além disso, a formação governista promoveu a adoção de uma lei que, na opinião dos opositores, restringe o direito à liberdade de reunião e de expressão.

Os temores da oposição ucraniana foram avaliados pela chefe da diplomacia europeia, Catherine Ashton, que nesta sexta-feira pediu a Yanukovich mudar, por serem antidemocráticas, as normas recém-aprovadas.

“Peço ao presidente da Ucrânia que revise essas decisões e asadapte aos compromissos internacionais da Ucrânia”, disse Ashton em comunicado.

O diretor de política externa da União Europeia explicou que as novas leis restringem os direitos fundamentais dos cidadãos e parecem não respeitar os princípios democráticos nem os próprios procedimentos parlamentares. EFE