Dia da Internet Segura: conheça sete passos para ficar protegido no mundo online

  • Por Carlos Aros/Jovem Pan
  • 09/02/2015 21h15
SANTO ANDRÉ, SP, BRASIL, 03-09-2012, 21h00: O estudante de Sistemas da Informação, Carlos Eduardo Santiago, que descobriu falhas em sites de grandes empresas como Eletropaulo e Hopi Hari, posa para foto após entrevista na sua casa, em Santo André. (Foto: Yuri Gonzaga/Folhapress)Segurança digital

Neste dia 10 de fevereiro é comemorado do Dia da Internet Segura. Você provavelmente não está preocupado com o tema e imagina que segurança digital é coisa de gente chata que quer burocratizar o seu acesso à Internet. Errado! Manter uma postura defensiva no mundo online (onde você provavelmente passa mais da metade do seu dia) é tão importante quanto trancar a porta de casa após entrar ou sair. 

Para começar a prestar atenção no assunto, basta saber que foram quase 43 milhões de incidentes cibernéticos detectados no ano passado, segundo aPricewaterhouseCoopers. Sabe o que isso significa? 120 mil novas tentativas de hacker por dia. 

Medidas simples podem te ajudar garantir que informações senvíveis não serão coletadas indevidamente e que você não vai cair nas armadilhas de hackers. Você vai conhecer algumas delas na lista abaixo, mas é importante lembrar: o primeiro passo é desconfiar.

1. Mantenha aplicativos e sistemas operacionais atualizadosPara garantir mais segurança no smartphone, especialmente, é importante ter sempre a últim a versão dos aplicativos e do sistema operacional, já que os fabricantes costumam lançar novas versões para corrigir falhas descobertas nas versões anteriores.

2. Não armazene suas senhas em seu smartphone. Não é recomendável armazenar informações como login, senhas e outros dados dentro do dispositivo pois, no caso dele ser roubado, suas informações pessoais poderão ser descobertas

3. Crie senhas fortes. Suas senhas de acesso devem terpelo menos 14 caracteres e combinar números, letras e símbolos. Não programe o computador para lembrar números de cartões de crédito ou senhas e não use sempre o mesmo login e senha em sites diferentes.

4. Desconfie das janelas que fazem download automático de softwares. Geralmente, elas avisam que seu computador pode estar infectado e pedem o download de um software para protegê-lo de ameaças. O que fazer nestes casos? Feche a janela e não aperte nenhum botão que não seja o de encerramento da página (se possível, use o atalho de teclado).

5Cuidado ao realizar compras na Internet. Desc onfie de ofertas boas demais e verifique sempre o endereço físico e número de telefone da loja virtual. Se sentir que o site não é seguro, não compre. Erros ortográficos, solicitação de muitas informações pessoais, logotipos e fotos com baixa resolução podem indicar um site fraudulento. Usar o cartão de crédito – e a estrutura de segurança da operadora contra fraudes – pode ser uma boa dica.

6. Não deixe informações importantes em seu computador. Não armazene dados que possam ajudar a traçar seu perfil, como o histórico de buscas feitas no YouTube. Ao acessar  computadores de uso público, uma boa prática é utilizar o modo de navegação anônima do seu navegador a fim de não deixar rastros durante a utilização.

7. Evite redes Wi-Fi públicas. Não utilize computadores públicos e redes sem fio para fazer compras online, acessar dados confidenciais ou fazer transações bancárias. As redes sem fio desprotegidas podem ser hackeadas e os dados podem ser roubados.