Dificuldade de acesso atrapalha avaliação da tragédia, diz governo do Nepal

  • Por Agencia EFE
  • 29/04/2015 05h54

Katmandu, 29 abr (EFE).- O governo do Nepal afirmou nesta quarta-feira que ainda não pode avaliar a magnitude da tragédia nem quantificar o número total de mortos após o terremoto que destruiu o país no último sábado por causa da dificuldade de acesso à localidades remotas.

“Não somos capazes de quantificar a situação já que regiões inteiras foram afetadas em locais remotos. Não sabemos quantas pessoas estavam lá quando o terremoto ocorreu”, disse à Agência Efe o porta-voz do Ministério do Interior, Laxmi Prasad Dhakal.

“Por enquanto, o número de mortos é superior a 5.000, mas podemos ter milhares de vítimas a mais”, indicou.

De acordo com o porta-voz, 1.200 feridos foram transportados de helicóptero para Katmandu para receber atendimento médico. As equipes de emergência trabalham nas estradas que foram bloqueadas após o tremor de magnitude 7,8 que castigou grande parte do vale central do país asiático.

O número de mortos pelo terremoto já superou os 5.000 e o de feridos chegou a 11.000, de acordo com o último balanço divulgado pelo Ministério do Interior do Nepal.

Os trabalhos de resgate continuam sendo atrapalhados pelo mau tempo e pela falta de capacidade do país em responder um desastre de tal magnitude, enquanto o tempo para encontrar sobreviventes está praticamente se esgotando. EFE