Dificuldades emperram acordo sobre criação de área privada no BID

  • Por Agencia EFE
  • 29/03/2015 04h53

Busan (Coreia do Sul), 29 mar (EFE).- O presidente do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), Luis Alberto Moreno, reconheceu neste domingo as dificuldades nas negociações para potencializar e unificar as operações do setor privado, embora as conversas continuem e um acordo seja esperado para o final do dia.

“A conversa ainda está em andamento”, assinalou Moreno em entrevista coletiva junto ao ministro de Estratégia e Finanças da Coreia do Sul, Choi Kyung Hwan.

Esta consolidação da área privada do BID, sob o nome de New Core, é o objetivo principal da Assembleia anual de governadores que termina hoje na cidade sul-coreana de Busan.

Moreno insistiu na importância de tomar uma decisão sobre a modernização da área privada do organismo multilateral.

“Este é o momento de olhar para frente, é uma mudança fundamental do banco para o futuro, e espero que nas próximas horas possamos chegar a uma conclusão final”, afirmou.

O ministro sul-coreano Choi, que ocupa o cargo rotatório de presidente do Conselho de Governadores do BID, assinalou que “estamos nos últimos períodos da conversa, mas há diferenças, uma vez que os recursos são poucos”.

Parte destas divergências giram em torno da contribuição de capital adicional e a criação de um fundo financeiro para apoiar as operações da New Core pelos países-membros do organismo. EFE

afs-jcr/cd