Dilma defende “rolezinhos” e diz que movimento não pode ser reprimido

  • Por Jovem Pan
  • 19/01/2014 07h58

A presidenta Dilma Rousseff se pronunciou a respeito dos “rolezinhos” organizados recentemente em shoppings de São Paulo e do Rio de Janeiro. Depois de analisar detalhes do movimento e também dos confrontos entre os participantes e os donos dos centros comerciais, ela afirmou que este tipo de evento não pode ser reprimido nem tratado como crime – fazendo contraposição ao PSDB.  

Para Dilma, reprimir seria “jogar combustível em fogueira”. O governo acredita que o diálogo é o melhor caminho a se tomar e já escalou o ministro-chefe da Secretaria Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho, para acompanhar o caso. 

No último sábado (18), uma série de “rolezinhos” foi realizada nas duas capitais. No Rio de Janeiro, a Justiça chegou a proibi-los preventivamente. Em São Paulo, alguns shoppings fecharam suas portas antes de começarem.

Os jovens denunciam racismo e discriminação. Os comerciantes alegam queda nas vendas e medo de que os eventos terminem em roubos e depredações.