Disparos de foguetes em Aleppo deixam pelo menos 13 mortos e 18 feridos

  • Por Agência EFE
  • 01/01/2015 14h50
Fontes oficiais definiram o ataque como terrorismo. Na noite do dia 31

Pelo menos 13 pessoas morreram nesta quinta-feira e outras 18 ficaram feridas pelo impacto de vários projéteis em um bairro sob controle das autoridades em Aleppo, a maior cidade do norte da Síria, segundo fontes oficiais.

A agência de notícias estatal síria, “Sana”, que citou um porta-voz da chefia da Polícia, assegurou que quatro rodadas de foguetes foram disparadas contra o distrito de Shuhada e seus arredores, em um ataque que qualificou de “terrorista”.

O Observatório Sírio de Direitos Humanos rebaixou o número de vítimas mortais a 12, embora não tenha descartado que possa aumentar porque há vários feridos em estado grave.

A ONG acrescentou que os projéteis caíram nas proximidades de um mercado em Al Shuhada, que pertence ao distrito de Aleppo, em mãos do regime.

Enquanto isso, aviões de guerra bombardearam uma zona entre as localidades de Andan e Hreitan, nos arredores de Aleppo.

Em Damasco, as forças governamentais intensificaram as operações no distrito de Yobar, no nordeste da capital, onde realizaram oito ataques aéreos e lançaram quatro foguetes de tipo terra-terra.

O presidente sírio, Bashar al Assad, visitou ontem à noite as tropas destacadas em Yobar.

“Receber um novo ano é a esperança de todo o mundo, mas a esperança maior é a vitória de nossas Forças Armadas e dos que lutam junto a elas em nossa batalha contra o terrorismo”, disse o líder aos militares.

O território sírio é palco de um conflito desde março de 2011 que causou mais de 200 mil mortes, segundo a ONU.

Em uma apuração publicada hoje, o Observatório cifrou em 76.021 as pessoas que morreram nesta disputa em 2014, das que 17.790 eram civis.