Do Santos de Pelé à bagagem histórica do Brasil: conheça o outro lado de Marco Antonio Villa

  • Por Jovem Pan
  • 24/08/2017 17h38 - Atualizado em 24/08/2017 17h55
Villa contou sobre o começo da sua carreira profissional, que teve início aos 15 anos de idade, como office boy e usava o dinheiro, que poderia conceder condições melhores para ir ao trabalho, na compra de livros

Dono de opiniões polêmicas e discussões acirradas em entrevistas realizadas no Jornal da Manhã, o comentarista da Jovem Pan Marco Antonio Villa foi o entrevistado de Augusto Nunes no programa Perguntar Não Ofende.

O professor, nascido em São José do Rio Preto em 1955, morou a maior parte de sua vida no Grande ABC, em São Bernardo e Santo André, e como é sabido dos ouvintes do Jornal da Manhã, tem uma grande paixão pelo Santos Futebol Clube, time o qual sempre se refere com carinho.

“A gente pegava o fusca do meu tio e a gente ia na Vila Belmiro assistir jogo. Então o campeonato (Paulista) de 68 e 69, este último que o Santos foi tricampeão, eu vi boa parte dos jogos às quartas à noite porque ele falava ‘vamos ir ver o Pelé’. Foi uma experiência fantástica Na Vila Belmiro! Ver o Pelé de perto, jogos que eu nunca me esqueço”, recordou o professor.

Villa contou também sobre o começo da sua carreira profissional, que teve início aos 15 anos de idade, como office boy e usava o dinheiro, que poderia conceder condições melhores para ir ao trabalho, na compra de livros.

“Eu abri meus primeiros crediários na Saraiva da José Bonifácio, que nem tem mais, e comecei a ler. Comecei a comprar uma coleção do Hélio Silva, da civilização brasileira, que era “A Era Vargas”. Começava em 1922, 26, A Longa Marcha. Li tudo. (…) Eu queria saber, queria conhecer e eu comecei a ler toda a série. (…) Aos 16, 17 anos, eu já tinha um bom domínio de história”, revelou o historiador.

O professor ainda falou sobre sua vida acadêmica, no qual começou uma política estudantil e, acredite se quiser, tinha ligação com organizações de esquerda. Confira abaixo mais sobre a história do comentarista Marco Antonio Villa.