Documento Conselho Federal de Medicina condena política de saúde no Brasil

  • Por Jovem Pan
  • 10/07/2014 09h37

Um documento do Conselho Federal de Medicina condenou a política de saúde pública no país e será enviado ao governo nesta semana. Os médicos salientaram que no SUS, a espera por uma cirurgia de quadril pode chegar até um ano e consultas, pelo menos dois meses.

O documento do CFM responsabiliza o gasto insuficiente e a má gestão do setor pelos governos federal, estadual e municipal como causas do problema. Em entrevista à repórter Izilda Alves, o Primeiro Secretário do CFM, Desiré Callegari, condenou, também, a gestão da saúde nos três níveis de governo.

*Ouça os detalhes no áudio

Segundo o Primeiro Secretário do CFM, o gasto por pessoa com saúde pública no Brasil  foi cerca de R$ 1.100 em 2013. Callegari acentuou que essa despesa poderá dobrar se o Congresso aprovar a destinação de 10% do PIB para a saúde.

Em nota, o Ministério da Saúde informou que cumpre o que determina a Constituição: aplica sobre o orçamento anterior a variação nominal do PIB. O documento esclarece, ainda, que os estados devem investir 12% da Receita e os Municípios, no mínimo, 15% da arrecadação.