Dólar cai pelo 5º dia ante real e tem maior série negativa desde abril

  • Por Agência Estado
  • 20/11/2015 18h04
Dolar-Moeda estrangeiraDólar

O dólar completou nesta sexta-feira (20) a quinta sessão consecutiva de perdas ante o real, algo que não ocorria desde o fim de abril, quando as cotações ainda estavam perto dos R$ 3,00 Sem a referência do mercado futuro da BM&FBovespa, em função do feriado da Consciência Negra, a divisa americana oscilou em queda durante todo o dia, em um ambiente de liquidez reduzida. O dólar à vista terminou cotado em R$ 3,7055, em baixa de 0,63%. Em cinco dias, a divisa acumulou -3,50%.

O Dia da Consciência Negra manteve os mercados de São Paulo e Rio de Janeiro fechados nesta sexta-feira (20), sendo que apenas algumas praças de menor importância funcionaram. Como é comum em dias como este, somente quem precisa muito fechar operações ainda hoje tentou cotar a moeda em bancos e corretoras. “E quem cota acaba cobrando um spread grande entre o valor de venda e o de compra”, disse João Paulo de Gracia Corrêa, superintendente regional de câmbio da SLW Corretora. É o chamado “spread boca de jacaré”.

Além da liquidez baixa, o fato de o dólar para dezembro não estar funcionando também contribui para a elevação dos spreads no mercado à vista, já que o segmento futuro é a principal referência para os negócios com câmbio no Brasil.

Neste cenário, o dólar marcou a cotação máxima de R$ 3,7180 (-0,30%) às 9h26. À tarde, às 14h31, chegou a oscilar abaixo dos R$ 3,70, ao atingir a mínima de R$ 3,6921 (-0,99%). Depois, encerrou nos R$ 3,7055.

O giro financeiro à vista, conforme a clearing de câmbio da BM&FBovespa, somava apenas US$ 309,2 milhões (US$ 308,0 milhões em D+2).

No exterior, o viés principal para o dólar também foi de baixa ante as moedas de países emergentes e exportadores de commodities. Investidores deram continuidade à busca, já vista ontem, por ativos de maior risco, como moedas emergentes e ações Por volta das 17h20, o dólar cedia 0,74% ante o dólar australiano, tinha baixa de 0,11% ante o dólar neozelandês, cedia 0,35% ante o rand sul-africano, tinha baixa de 0,47% ante a lira turca e caía 0,74% ante o peso mexicano. Na contramão, subia 0,24% ante o dólar canadense e tinha alta de 0,33% ante o peso chileno.