Dólar fecha em queda frente ao real com permanência de Renan no Senado

  • Por Estadão Conteúdo
  • 07/12/2016 19h00

China destinará mais US$ 50 milhões para um fundo especial para preparar países menos desenvolvidos para projetos de infraestrutura

Marcello Casal Jr/Agência Brasil Dólares

O dólar fechou em queda frente ao real nesta quarta-feira, 7, num movimento que antecipou à decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) em manter Renan Calheiros na presidência do Senado

A espera pelo posicionamento do plenário do STF ditou o tom do mercado no período vespertino. Assim que iniciada a sessão da Corte, aumentou a apreensão nas mesas de operação e o dólar chegou a inverter pontualmente a queda, que perdurava ao longo do dia.

No entanto, a divisa norte-americana retomou a baixa conforme era anunciado o primeiro voto favorável à permanência de Renan no cargo. A leitura do mercado é de que, com o peemedebista na chefia do Senado, estaria garantida a tramitação das medidas de ajuste fiscal na Casa, incluindo a votação em segundo turno da PEC do Teto de Gastos, prevista para a próxima terça-feira (13)

No fim, quando só operava o mercado futuro, foi informada a maioria no STF para manter Renan no cargo. Agora uma possível reação no segmento à vista deve ficar só para esta quinta-feira

No mercado à vista, o dólar fechou em queda de 0,42%, aos R$ 3,4028, quando o placar ainda era dividido. Na máxima, a divisa norte-americana chegou aos R$ 3,4200 (+0,08%), enquanto a mínima, mais cedo, ficou em R$ 3,3776 (-1,16%). De acordo com dados registrados na clearing da BM&FBovespa, o volume de negócios somou US$ 1,278 bilhões.

Diante de tanta incerteza, os contratos futuros de dólar continuaram a acompanhar cada anúncio no STF. Nos votos favoráveis a Renan, o ativo caía mais. Já nos contrários, a perda era quase zerada. A negociação no mercado futuro da BM&FBovespa termina às 18h15, cerca de uma hora depois do “spot” No fechamento, o dólar para janeiro de 2017 caiu 0,80%, aos R$ 3,4075, variando entre R$ 3,4440 (+0,26%) na máxima e R$ 3,4020 (-0,96%) na mínima. O giro totalizou US$ 14,284 bilhões.