Dólar informal bate novo recorde na Argentina e chega aos 10,93 pesos

  • Por Agencia EFE
  • 07/01/2014 21h59

Buenos Aires, 7 jan (EFE).- O preço do dólar no mercado informal da Argentina quebrou nesta terça-feira um novo recorde e alcançou os 10,93 pesos por unidade, informou a imprensa local.

A moeda americana foi comercializada hoje nos circuitos informais 48 centavos acima da cotação de segunda-feira.

Já na praça oficial a cotação fechou a 6,55 pesos para a compra e 6,60 pesos para a venda e se manteve estável com relação à do dia anterior.

Deste modo, a brecha entre o valor do dólar nos bancos e casas de câmbio e o preço nos circuitos informais subiu para 65,3%.

O mercado ilegal de divisas na Argentina renasceu em 2010, quando o governo de Cristina Kirchner impôs uma série de controles à compra de dólares para conter uma crescente fuga de divisas, restrições que se aprofundaram até que a compra de moeda estrangeira com destino à poupança pessoal também ficou vedada.

Um dos principais problemas da economia argentina desde o final de 2011 é a acelerada liquidação das reservas monetárias, que caíram US$ 15 bilhões em 2013, segundo os dados do Banco Central argentino.

Os controles foram se endurecendo progressivamente até que apenas os argentinos que demonstrem que viajarão ao exterior podem conseguir autorização para comprar moeda estrangeira, com uma nova taxa adicional.

A maior demanda de turistas pelo atual período de férias e as operações de especuladores que se beneficiam com um preço alto da divisa provocaram agora novas altas. EFE