Dow Jones fecha em queda de 0,69%

  • Por Agencia EFE
  • 31/08/2015 19h38

Nova York, 31 ago (EFE).- O índice Dow Jones Industrial fechou nesta segunda-feira em queda de 0,69%, completando seu pior mês em anos, ao cair mais de 6% no acumulado de agosto.

O principal indicador da bolsa de Nova York perdeu 114,83 pontos, para 16.528,03. O seletivo S&P 500 caiu 0,84%, para 1.972,18, e o índice composto da Nasdaq retrocedeu 1,07% e fechou aos 4.776,51.

Dessa forma, a Bolsa de Nova York deu um fim vermelho a um mês de enorme volatilidade e que se encerra com muitas perdas em seus principais índices. Só o Dow Jones perdeu 6,6% em agosto, o que representa sua maior queda mensal desde maio de 2010.

O SP&500, por sua vez, caiu em um nível similar e viveu seu pior mês em três anos. O pior resultado foi registrado pelo Nasdaq, que retrocedeu em agosto mais de 6,8%.

Os investidores seguiram digerindo hoje a forte volatilidade dos últimos pregões e continuam abalados pelas incertezas sobre a economia chinesa, além da possível alta das taxas de juros nos Estados Unidos em setembro, segundo os analistas.

Após uma forte queda no início da sessão, os principais indicadores de Wall Street reduziram as perdas graças, em parte, a uma nova alta do preço do petróleo.

O barril do Petróleo Intermediário do Texas (WTI, leve) subiu 8,8 hoje e terminou em US$ 49,20, dando sequência à recuperação dos últimos dias, fechando no nível mais alto desde 21 de julho.

Nas últimas três sessões, o WTI acumulou uma alta de mais de 27%, após de quase ter atingido os US$ 38 o barril, o patamar mais baixo em mais de seis anos.

A forte alta de hoje ocorreu depois de a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) ter voltado a advertir sobre os baixos preços do produto, despertando uma expectativa entre os investidores de um corte de produção.

Além disso, um relatório divulgado pelo governo dos Estados Unidos mostrou uma queda da produção de petróleo no país em junho.

Dessa forma, as empresas do setor energético lideraram os ganhos no Dow Jones. A maior alta no geral ficou com a Chevron (0,70%), seguida por Caterpillar (0,65%) e por Goldman Sachs (0,45%).

No outro extremo ficaram Merck (-2,75%), Boeing (-1,92%) e United Technologies (-1,75%).

Em outros mercados, o preço do ouro subiu para US$ 1.134,4 a onça, e a rentabilidade da dívida pública americana a dez anos avançou para 2,212%. EFE