Doze pessoas morrem em explosões e confrontos com Polícia na China

  • Por Agencia EFE
  • 26/01/2014 02h48

Pequim, 26 jan (EFE).- Pelo menos 12 pessoas morreram em uma série de explosões e confrontos contra a Polícia na região chinesa de Xinjiang, onde vive a etnia uigur, de religião muçulmana e que habitualmente enfrenta os chineses da etnia han.

O fato aconteceu durante uma batida da Polícia este fim de semana, depois que na sexta-feira aconteceram três explosões em uma barbearia, um mercado ao ar livre, e ao explodir um veículo, na cidade de Xinhe, perto da fronteira com o Quirguistão, informou a imprensa estatal.

No confronto, as autoridades atiraram em seis pessoas e outras seis se mataram, segundo a versão oficial, que confirma que cinco pessoas foram detidas durante a operação sem dar mais detalhes.

A Polícia realizou esta operação “para deter terroristas”, depois dos fatos ocorridos na sexta-feira, nos quais os agentes já detiveram três pessoas.

Pelo menos 92 pessoas morreram desde abril do ano passado em incidentes violentos em Xinjiang, região onde os confrontos entre forças de segurança chinesas e grupos armados são frequentes.

A China afirma que grupos extremistas promovem a “guerra santa” entre os uigures, etnia muçulmana que habita no sul e oeste de Xinjiang, mas organizações desta cidade no exílio acusam Pequim de usar a desculpa do terrorismo para aumentar a repressão de sua cultura e religião. EFE