Aerolíneas Argentinas e Austral anunciam fusão contra crise do coronavírus

  • Por Jovem Pan
  • 05/05/2020 15h08
DivulgaçãoAerolíneas Argentinas e Austral farão fusão

A Aerolíneas Argentina informou nesta terça-feira (5) que realizará uma fusão com a Austral, companhia aérea também da Argentina e subsidiária da Aerolíneas, para combater os efeitos negativos da crise do novo coronavírus no setor aéreo.

Em comunicado, a Aerolíneas diz que o processo será iniciado assim que houver reunião de acionistas para aprová-lo e deve ser concluído até o fim deste ano.

O presidente do grupo empresarial, Pablo Ceriani, comunicou a fusão em carta dirigida aos trabalhadores das duas companhias.

No texto, Ceriani afirma que a crise mundial provocada pela Covid-19 tem impactado “em cheio” o setor e não se sabe quanto durará essa situação. “Tudo indica que ainda haverá vários meses críticos pela frente, meses sem receita, nem operações regulares; o que significa um tremendo impacto para nosso setor e a economia em geral”, lamenta. Nesse quadro, ele previu que muitas companhias aéreas “na região e no mundo desaparecerão”.

Ceriani diz ainda que o esforço do Estado argentino para sustentar a companhia “está à beira de ser impossível”, já que a sociedade demanda com urgência ajuda oficial para sobreviver diante da pandemia do coronavírus. Com a fusão, será possível aumentar a eficiência, acredita ele.

A intenção do executivo é criar uma nova unidade de negócios para fazer manutenção de aeronaves para outras empresas, bem como criar uma unidade de negócios de carga e acabar com duplicações estruturais nas organizações, diz o comunicado.

*Com Estadão Conteúdo