Aneel confirma bandeira tarifária amarela para o mês de setembro

  • Por Estadão Conteúdo
  • 25/08/2017 13h36
Brasília - O consumo de energia elétrica no país fechou os primeiros três meses do ano com queda acumulada de 4,2% em relação ao mesmo período do ano passado (Marcelo Camargo/Agência Brasil)A bandeira amarela representa um acréscimo de R$ 2,00 na tarifa por cada 100 quilowatt-hora (kWh) consumidos

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) confirmou nesta sexta-feira (25), que as contas de luz terão bandeira tarifária amarela no mês de setembro. Em agosto, o consumidor pagou pela bandeira vermelha.

A bandeira amarela representa um acréscimo de R$ 2,00 na tarifa por cada 100 quilowatt-hora (kWh) consumidos. No patamar anterior, da bandeira vermelha, o consumidor tinha uma cobrança adicional de R$ 3,00 por cada 100 kWh.

“O fator que determinou a bandeira amarela foi a melhora das condições hidrológicas nas regiões Sul e Sudeste. Segundo o relatório do Programa Mensal de Operação (PMO) do Operador Nacional do Sistema (ONS), o valor da usina térmica mais cara em operação é de R$ 411,92/MWh, o que determinou a redução da bandeira vermelha para a amarela”, justificou a Aneel em sua decisão.