ANP é agência reguladora e atitude de fazer consulta é correta, diz Guardia

  • Por Estadão Conteúdo
  • 07/06/2018 13h37
Agência Brasil"A atitude de fazer a consulta partiu da ANP e é absolutamente correta. Não há nenhuma intervenção do governo", afirmou

O ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, defendeu a decisão da Agência Nacional do Petróleo (ANP) de fazer uma consulta pública sobre a periodicidade do reajuste de combustíveis. “A atitude de fazer a consulta partiu da ANP e é absolutamente correta. Não há nenhuma intervenção do governo”, afirmou.

Guardia disse ainda que há um problema de informação entre importadores que estão reclamando não ter acesso ao programa do subsídio criado para compensar a redução do preço do diesel. “Fomos muito claros ao afirmar que subsídio do diesel atinge produtores locais e importadores. Há um problema de informação, é só ler a medida provisória onde está absolutamente claro que não há diferença entre produtores e importadores”, afirmou.

Sobre a revisão da tabela de fretes para caminhoneiros, Guardia disse apenas que está em discussão no Ministério dos Transportes.