Após correção da quinta-feira, Bovespa tem alta moderada

  • Por Estadão Conteúdo
  • 04/08/2017 11h12
SÃO PAULO 27 11 2014 IBOVESPA FOTO HUGO ARCE/FPBovespa - Fotos Públicas

O Índice Bovespa abriu a sexta-feira (4), em alta, depois da correção para baixo na quinta-feira (3), nos preços que subiam há cinco fechamentos. A valorização, entretanto, é moderada e limitada pela volatilidade nos preços do petróleo e pelo efeito indireto do fortalecimento do dólar ante moedas desenvolvidas e algumas emergentes, como o real.

Depois de alternar altas e baixas antes e depois do “payroll” (o dado de emprego norte-americano), o dólar voltou a subir ante o real, acompanhando o fortalecimento do dólar no exterior. Os EUA criaram 209 mil vagas em julho, acima da previsão de 180 mil, e o salário médio por hora cresceu 0,34% em julho, um pouco acima da previsão de alta de 0,3%.

O relatório que mostrou o mercado de trabalho mais forte que o previsto provocou um aumento nas chances de o Federal Reserve (o banco central dos EUA) voltar a elevar juros na reunião de dezembro. Segundo contratos futuros do CME Group, as apostas subiram para 50,4% logo após a divulgação do indicador, de 40,2% antes do dado.

Às 10h24, o Ibovespa subia 0,21% aos 66.917,94 pontos. Na máxima, batera 67.104 pontos (alta de 0,21%). Todas as blue chips sobem, com exceção da Unit do Santander (-0,19%). Os contratos futuros do petróleo sobem em torno de 0,05% em NY e em Londres. O dólar à vista subia 0,19%, aos R$ 3,1192, enquanto o dólar futuro para setembro avançava 0,16% aos R$ 3,1350. O Dollar Index (DXY) avançava 0,31% aos 93,112 pontos.