Apple é ultrapassada por petrolífera estatal saudita e deixa de ser empresa mais valiosa do mundo

Saudi Aramco assume o posto com aumento no preço dos petróleo e queda em ações de tecnologia

  • Por Jovem Pan
  • 12/05/2022 16h23
EFE Refinaria de petróleo Refinaria da estatal saudita Aramco, a maior empresa do mundo no setor

A Saudi Aramco, petrolífera estatal saudita, ultrapassou a Apple e assumiu o topo do ranking de empresas mais valiosas do mundo, em meio à disparada dos preços do petróleo e à queda nas ações das companhias de tecnologia. O valor de mercado da Apple caiu para US$ 2,371 trilhões na última quarta, 11, segundo dados da agência de notícias ‘Bloomberg’, especializada em economia, enquanto a Saudi Aramco foi avaliada em US$ 2,43 trilhões no mesmo dia. Listada na bolsa de Riad, capital saudita, a petrolífera acumula alta de 27% desde o início do ano, com o aumento nos preços do petróleo causados pela guerra na Ucrânia. A Apple, por sua vez, tem sofrido nas últimas semanas – com a alta de juros e da inflação, os investidores tem buscado ativos mais seguros, e ações de empresas de tecnologia são consideradas investimentos de risco.