Auxílio emergencial poderá ser movimentado pelo Pix, diz Banco Central

Sistema estará disponível a partir de 30 de abril e só não poderá ser usado em transferências para contas com a mesma titularidade

  • Por Jovem Pan
  • 22/04/2021 12h35 - Atualizado em 22/04/2021 19h33
Marcelo Camargo/Agência BrasilBeneficiários poderão usar o Pix para transferir valores do auxílio emergencial a partir de 30 de abril

Os brasileiros que recebem o auxílio emergencial poderão movimentar o valor por meio do Pix, a plataforma de pagamentos online e gratuita do Banco Central, informou a autoridade monetária nacional nesta quinta-feira, 22. O sistema estará liberado a partir de 30 de abril e só não poderá ser usado nas transferências para contas com a mesma titularidade do beneficiário. “Tal excepcionalidade se faz necessária visando a proteção dos usuários, uma vez que tais recursos não podem ser objeto de descontos ou de compensações que impliquem a redução do valor do auxílio”, informou o BC por meio de nota. O Pix foi lançado em novembro do ano passado e permite a transferência de valores a qualquer horário ou dia, de forma gratuita para pessoas físicas e com baixo custo para empresas.

O governo federal liberou no início deste mês a nova rodada do auxílio emergencial, com valor médio de R$ 250, mas que pode variar de R$ 150 para pessoas que moram sozinhas e R$ 375 para mães responsáveis pelo orçamento familiar. Serão pagas quatro parcelas do benefício para aproximadamente 46 milhões de famílias, totalizando R$ 44 bilhões em investimentos. Os valores estão bem abaixo dos empregados na primeira versão do auxílio emergencial, em 2020. Em diferentes momentos, o governo federal distribuiu parcelas que foram de R$ 1,2 mil até R$ 300, entre abril e dezembro do ano passado, compreendendo aproximadamente 66 milhões de famílias, com mais de R$ 290 bilhões em investimento.