BNDES deve devolver mais R$ 30 bilhões ao Tesouro em 31 de maio

  • Por Jovem Pan
  • 28/05/2019 14h40
Arquivo/Agência BrasilAs declarações foram dadas por Joaquim Levy durante evento em São Paulo sobre PPPs e concessões

O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Joaquim Levy, afirmou nesta terça-feira (28) que a instituição devolverá mais R$ 30 bilhões ao Tesouro Nacional no próximo dia 31 de maio.
Ele disse ainda que os desembolsos do banco devem ficar abaixo de 1% do PIB em 2019, “proporção que não se via desde o começo dos processos de privatizações” no Brasil. As declarações foram dadas durante evento em São Paulo sobre PPPs e concessões.

Levy afirmou também que a dependência de empréstimos tem diminuído devido à “disciplina do banco em diminuir ativos e com a devolução de recursos ao Tesouro”.

“Boa base”

Para o presidente do BNDES, o banco deve ter uma “boa base de capital” para acessar recursos no mercado e emprestar no longo prazo, em vez de depender de recursos emprestados pelo Tesouro Nacional.

“Podemos continuar tendo acesso a recursos institucionais, mas podemos também ter acesso ao mercado, como fazem outros bancos de desenvolvimento, com uma base de capital robusta que permita esse funcionamento.”

Sobre a carteira, disse que o BNDESPar tem R$ 100 bilhões em ativos variados, em ações listadas, “algumas motivadas por razões históricas, como empresas que precisavam ser salvas”. “Muitas estão bem capacitadas e começam a ser vendidas, é processo salutar”, disse. “E há posições, como Petrobras e outras empresas, inclusive não estatais, que já estão bastante maduras para serem vendidas”, concluiu.

*Com Estadão Conteúdo